DIMMER PARA VENTILADOR COM CONTROLE REMOTO (RF 433MHZ) – COM PIC 12F675 (REF112)

O uso de Dimmers em ventiladores já se tornou comum, por oferecer flexibilidade no ajuste da velocidade do ventilador. E que dizer de construir um que funcione com um controle remoto RF comercial, destes usados em portão automático e alarmes? Veja mais…

Esta matéria é uma adaptação do artigo ‘CONTROLANDO CARGAS AC COM DIMMER REMOTO – COM PIC12F675’, com modificações que visam controlar a velocidade de ventiladores domésticos.
Veja o esquema abaixo:

Note que o esquema em si, foi pouco alterado em relação ao do artigo mencionado acima. Foi acrescentado 2 chaves para fins de regulagem de limites, sendo uma no pino 7, junto com o led ‘Prog’ e outra no pino 4. Qual a razão destas chaves? Se você montou o circuito anterior, percebeu que com cargas resistivas como lampadas e resistências de aquecimento, o circuito trabalhava bem. Mas quando usávamos, por exemplo, um ventilador, o ponto de trabalho de sincronismo mudava, devido a indutância do motor e nos extremos mínimo e máximo, produzia mau funcionamento, evidenciado por ‘roncos, mudança repentina de rotação e aquecimento’.
Para remediar a situação, testei os valores máximo e mínimo, em que o funcionamento era correto e fixei no arquivo ASM como uma ‘constante’. Mas não resolveu, porque mudando o tipo de ventilador (indutâncias diferentes), também alterava o ponto correto de trabalho.
Qual foi a solução achada para remediar a situação? Permitir que os limites máximos e mínimos sejam regulados conforme o modelo de ventilador ligado, otimizando o seu funcionamento.
Como fazer para operar esta função? Visto que estes limites estão gravados na EEprom, precisamos seguir uma sequência correta para programar corretamente.
Siga os passos a seguir:
1) Monte o circuito no protoboard e conecte a carga desejada, conforme o esquema fornecido.
2) Grave o ‘Firmware’ (arquivo hex) fornecido no chip (ou recompile o ASM e obtenha o HEX).
Atenção: Grave o chip fora do circuito, com baixas tensões. Não tente gravar ‘in-circuit’, com a alimentação ‘FAST’.
3) Alimente o circuito e ‘aprenda’ um controle remoto comercial de 433Mhz (‘chaveirinho’ tem que ser da família com ci HT6P20B).
Basta apertar qualquer botão do controle remoto e em seguida, apertar o botão ‘learn’ do esquema.
4) Feito isto, o controle já deverá controlar a carga para mais ou menos, somente que ainda não foi regulado os limites. No mínimo e no máximo deverá apresentar os ‘roncos e aquecimentos’. Não force nestas situações, para não danificar seu ventilador.

Regule os limites conforme segue:

1) Desligue a alimentação do aparelho da tomada.
2) Aperte ambos os botões de limites ( ADJ_LIM_MIN e ADJ_LIM_MAX), e mantendo apertados, religue a alimentação.
3) Ao começar a piscar o led ‘Prog, solte ambos botões. Piscará 5 vezes para indicar que os limites estão em seus extremos máximos e liberar a ação de ajuste.
4) Com o controle remoto, aperte no sentido de abaixar a velocidade do ventilador, na velocidade desejada, ou se desejar, apenas parar , sem aparecer ‘ronco’. Caso passou do ponto, aperte para aumentar. Quando obtiver a posição apropriada, aperte o botão ‘ADJ_LIM_MIN’ para gravar na Eeprom este novo limite. O led ‘Prog’ piscará uma vez.
5) Também usando o controle remoto, aperte o botão para aumentar a rotação do ventilador até o seu máximo, mas sem ‘ronco’, em uma posição que seu funcionamento ainda está ‘suave’. Caso passe do ponto e comece a ‘roncar’, diminua a velocidade com o outro botão do controle. Quando estiver na melhor posição de regulagem, aperte o botão ‘ADJ_LIM_MAX’, para gravar na Eeprom. O led ‘Prog’ piscará uma vez.
6) Se foi tudo bem até aqui, finalize a programação. Se algo deu errado, ou não gostou da regulagem feita, repita os passos de 1 a 5.

O circuito com controle de fase, disparado a Triac, tende a ser muito ‘ruidoso’ eletricamente falando, por gerar sinais que interferem em outros equipamentos. Foi previsto um filtro na entrada, com 2 indutores feito de toroides de ferrite, dessas encontradas em lampadas fluorescentes eletrônicas compactas queimadas, e capacitores de poliéster de alta isolação.
Todo cuidado é pouco ao manusear este equipamento, por não ser isolado da rede elétrica. Uma boa prática é usar um transformador de isolação de 110V para 110V, na fase de desenvolvimento e testes. Não recomendo para iniciantes, que nunca trabalharam com circuitos elétricos diretamente ligados a rede elétrica, sob risco de choques elétricos, que podem ser fatais em alguns casos. Cada hobista deverá assumir o risco envolvido ao decidir realizar a montagem, ciente da necessidade de trabalhar com segurança.
Obs. Este circuito é apenas didático, sendo montado em placa de protoboard, sujeito a bugs ainda não observados. Antes de montar em placa este circuito impresso, monte em protoboard e teste para ver se este circuito atende as suas necessidades.
A nova versão (versão 2) permite o desligamento 100% da carga quando atinge o valor mínimo. Isto permite regular uma faixa de operação do ventilador mais personalizada.

Segue o arquivo ASM (Versão 2- atualizado em 02-10-2013):

DIMMER_VENT_V2_ASM

Segue o arquivo HEX (Versão 2- atualizado em 02-10-2013):

DIMMER_VENT_V2_HEX

Manuais:
PIC12F675
Triac TIC246
Triac BT139
Esquema de Dimmer com Potenciometro p/Ventilador
Outros Esquemas Curiosos

Curiosidades:
Galileu confronta a Igreja
Platão e sua influência na atualidade
Um ‘curioso’ monumento ao ‘Diabo’
Poder, negócio e tributo
Porque saber mais sobre ‘Ciro, o Grande’?
Admire o projeto; conheça o Projetista
A ciência e o relato de Gênesis
Um grande mistério científico desvendado
É anticientífico acreditar em Deus?
O “presente magnífico” de Joaquim Barrande
“Impossível!” — o que isso significa?
Quando gigantes habitavam a Europa
Seja grato pela chuva
Sincronizados com o vento
A luta pelo meio ambiente — êxitos e fracassos

Orientações que promovem a felicidade de casais:
Como tratar o conjuge com respeito
Aprenda a perdoar
Sobreviver ao primeiro ano de casamento
Quando um dos cônjuges tem necessidades especiais
Como evitar ferir com palavras?
Como resolver problemas no casamento
Como criar filhos responsáveis
Como administrar o seu dinheiro
Ensine valores morais a seus filhos

Orientações para adolescentes:
Por que eu me corto?
Como posso ter ânimo para exercitar
Como posso controlar meu peso?
Adolescentes- O que fazer se estou sofrendo bullying?
Como posso dar conta de tanta lição de casa?
Por que devo ajudar os outros?
Videos Bíblicos

Até o próximo artigo!!!

21 thoughts on “DIMMER PARA VENTILADOR COM CONTROLE REMOTO (RF 433MHZ) – COM PIC 12F675 (REF112)

  1. Boa tarde Claudio, tudo bem? tenho uma pergunta pra vc e se é possível, tem como colocar botões para aumentar e diminuir a velocidade do dimmer sem a necessidade do controle? direto nesse circuito que vc projetou? Agradeço sua prestatividade!

    1. Olá Sergio!
      Infelizmente, não temos pinos que sobrem para serem usados nesta função, neste esquema. Mas dimmer sem controle remoto são muito comuns na internet, e poderá escolher o que melhor atenda a sua necessidade.
      Cláudio

  2. Claudio, parabens pelo blog! excelente!
    Gostaria de saber qual programa vc usa para criar os seus diagramas esquematicos como esse do dimmer, mto bom!

    1. Olá Denys!
      Poderá usar o programa PcbExpress. Ele é bem simples, e você pode criar uma biblioteca. Mas outros preferem software com mais recursos como o Proteus, inclusive com possibilidade de simulação.
      Cláudio

  3. bom dia Claudio, como sempre muito prestativo!
    vou incomodar vc um pouquinho! tem como fazer um seletor de voltagem 110-220 substituindo as chaves mecanicas? seira algo como testar a rede 110 ou 220v trocar a tensão depois ligar a linha de alimentação?
    ja vi isso com componentes discretos mas achei um tanto grande o circuito e não muito eficiente!
    se possível resolveria muitos problemas de esquecimento!
    Forte abraço!

    1. Olá Sergio! Se voce analisar este esquema aqui verá uma solução simples. Mas, você quer algo com microcontrolador, pelo jeito?
      Claudio

        1. Olá Segio! Existe sim. Mas ainda exigirá reles de comutação, transistor de drive para o rele, a alimentação para o circuito,etc. Se o transformador for para uma fonte de algum aparelho, já pensou em substitui-la por fonte chaveada de 90 a 240 volts de entrada, com toda a segurança?
          Claudio

          1. Ola Claudio! sim entendi o uso de relés para comutação, transistores drivers para os relés e tudo mais, sei das fontes chaveadas, mas a ideia é colocar em amplificadores de potencia com 400, 800 1000wrms, que utilizam transformadores pesados. Ai os donos dos amplificadores geralmente usam em uma determinada voltagem, e sabe-se la porque razão “esquecem” de ver a voltagem selecionada,ai sai a famosa fumacinha!!
            se pudesse substituir essa chave com eficiência seria interesssante.
            Sérgio

  4. Amigo obrigado por este projeto ,ja foi de muito sua ajuda vou postar aqui um comentario sobre o outro circuito de RF on off com triac , fiz varios teste o que acontece melhorei a filtragem alterei o resistor do sinc ate retirei ele e funciona da mesma maneira , estive pensando sera que o pic esta retirando amostragem pela propria fonte ?
    pois a parte on off continua fazendo aquele defeito que tinha mencionado antes , quando ligado ou quando apagado a lampada da pequenas piscada involuntaria isso para lampada incandescente de 40W e para fluorescente de 20W ocorre tb o defeito , não sei mas se a falha esta na minha montagem ou se o meu micro que é novo esta danificado mas fiz a gravação em outro e da no mesmo , pode ser que a polarização do triac esteja retirando ruidos da rede ?
    pensei na ideia de usar o moc para fazer os teste , outra coisa tenho um circuito parecido em IR se puder eu te envio para uma analise acho que esta em ASM o codigo fonte , agradeço sua ajuda e peço desculpas pela insistencia

    1. Olá Liliano!
      Talvez os ruídos da rede estejam disparando o triac. Tente colocar um resistor de uns 2 k a 22 k entre a gate e o terminal MT1. E verifique se muda alguma coisa.
      Claudio

      1. ok vou testar , pensei que poderia ser o triac invertido onde deveria estar o mt1 foi ligado o mt2 pois isso poderia um problema tb .mesmo assim vou fazer o teste disso amigo agora fico imaginando porque com vc funciona bem e o meu não ,mesmo assim fico agradecido pois tenho te pertubado com este projeto

        1. Olá Liliano!
          Pode ser até que ocorra o problema comigo, mas até então não observei. Vou montar o circuito e deixar ligado por um bom tempo. Quem sabe eu pegue também. Você esta usando uma lampada de 40 watts em 110 v?
          Cláudio

  5. ❓ Boas Claudio, mais um exemplo excelente, pergunto-lhe. e quando estas lampadas incandescentes forem banidas do comercio, como esta previsto já para o ano de 2014, como poderia ser controlado as lampadas pl, estas econômicas que esta sendo sugerida para ser a substituta ❓ ❓ ❓

    1. Olá Foxconn!
      Boa pergunta. Estas com circuito eletrônico interno (reator) não podem ser dimerizadas, sob pena de danificar a lampada. Teria que ser feito no próprio reator, de forma diferente do usual. Está ai uma boa oportunidade para os fabricantes lançarem com opção de regulagem de brilho.
      Cláudio

      1. :mrgreen: Olá Claudio, com este modelo de lâmpada do link que vc mostrou, e possível funcionar então este exemplo do dimmer seu aqui, vai funcionar como as lâmpadas incandescentes, abraço ❗

  6. boa tarde lario acabei de comprar os radio tx rx 433mhz e vou estreiar neste magnifico projeto.
    obrigado por ser disponivel,valeu.

Comments are closed.

Back To Top